Prof. Dr. Valdinei Luís Belini

 

CONCEITO ENADE – 2014

Enade 2014 - Desempenho dos alunos da Engenharia Elétrica da UFSCar.

============================

GUIA DO ESTUDANTE

Em 2016 o curso de Engenharia Elétrica da UFSCar obteve 5 estrelas no Guia do Estudante.

============================

Matéria do professor Belini Jornalcana

Matéria do professor Belini do Departamento de Engenharia Elétrica UFSCar disponível no Portal JornalCana edição de novembro de 2016, páginas 28 - 32. Título da matéria: Técnica cria condições para elevar a eficiência da fermentação. Disponível no link a seguir: http://www2.ufscar.br/servicos/noticias.php?idNot=7789 ============================

Notícias

Aluna do curso de Engenharia Elétrica participa de Conferência Internacional na área de Microondas e Optoeletrônica

Aluna do curso de Engenharia Elétrica participa de Conferência Internacional na área de Microondas e Optoeletrônica

A aluna Paula Andréia Petrini do quinto ano do curso de engenharia elétrica da UFSCar participou do evento “International Microwave and Optoelectronics Conference...

 

Concurso – Robótica e Sistemas de Controle – DEE/ UFSCar

O Departamento de Engenharia Elétrica (DEE) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) está com inscrições abertas para a contratação de docente na área...

 

Docente da UFSCar participa do desenvolvimento de novo conceito de sistema óptico aplicado à técnica da microscopia in situ

http://www2.ufscar.br/servicos/noticias.php?idNot=7789

 

Professor do DEE recebe prêmio de melhor trabalho em simpósio internacional

O professor Helder Vinícius Avanço Galeti, do Departamento de Engenharia Elétrica (DEE) da UFSCar, recebeu o prêmio de melhor trabalho após apresentação...

 
 

Pages|Hits |Unique

  • Últimas 24 Horas: 57
  • Últimos 7 dias: 298
  • Últimos 30 dias: 1.021
  • Online: 1
Get plugin from http://wordpress-templates-free.com

Unidade de Exercicio: Departamento de Engenharia Elétrica (DEE)
Campus: São Carlos
Cargo: Professor Adjunto
Telefone: (+55) (16) 3306-6618
Ramal: 6618
E-Mail: belini@ufscar.br
CurrículoPlataforma Lattes

Pós-doutoramento na Mannheim University of Applied Sciences, Alemanha, na automação da quantificação on-line da densidade e da viabilidade de leveduras em amostras industriais de melaço de cana-de-açúcar empregando a técnica da microscopia in situ, processamento de imagem e inteligência artificial no contexto da fermentação etanólica. Doutor em Engenharia Mecânica (Robótica e Automação) pela EESC-USP (2010). Mestre em microeletrônica (USP, 2002) e Graduado em Engenharia Elétrica (Ênfase Eletrônica e Telecomunicacöes) pela Escola de Engenharia de São Carlos – USP. Tem experiência no desenvolvimento e na implementacäo de Projetos de Circuitos Eletrônicos Microprocessados, circuitos de rádio frequência e dispositivos opto-eletrônicos. Possui experiência didático-acadêmico em LASERs, FETs, fibras ópticas e foto-sensores dos kits didáticos da Newport Corporation. Durante o mestrado trabalhou no desenvolvimento de Layouts de Circuitos Integrados na tecnologia CMOS com o uso das ferramentas da Mentor Graphics. O doutoramento combinou algoritmos de visão computacional e de rede neural artificial para sugerir a mão robótica antropomórfica Kangüera (desenvolvida como parte do doutoramento) formas de pegas de objetos orientadas pela tarefa a ser realizada. No período de 2006 a 2007 desenvolveu os sensores eletrônicos que compõem o kit Pedagógico de Robótica da empresa PNCA como um dos Sócios/Diretores. (Texto informado pelo autor)

 


Microscópios in situ são diretamente acoplados às suspensões de partículas. Essencialmente, o equipamento consiste de um microscópio óptico de transmissão em campo claro composto por fonte de iluminação, lente objetiva e uma câmera digital de alta resolução.

O conceito da microscopia in situ foi primeiramente descrito em 1991 pelo Professor Dr. Hajo Suhr da Hochschule Mannheim, na Alemanha. Uma sofisticada unidade eletrônica micro-processada controla parâmetros elétricos do sistema de iluminação e de aquisição de imagens microscópicas, as quais são exibidas em tempo real na tela de um computador pessoal de uso geral a uma taxa de até 15 imagens por segundo. Com uma resolução óptica de aproximadamente 0,5 micrometros é possível visualizar a forma de bactérias Escherichia coli, a estrutura morfológica de células de levedura Saccharomyces cerevisiae e a morfologia de células animais.

O uso dessa técnica no contexto da produção industrial de etanol representa uma quebra de paradigma por simultaneamente eliminar a coleta e o preparo de amostras e produzir um fluxo contínuo de dados visuais baseados em imagens microscópicas capturadas diretamente do interior do ambiente natural da fermentação. Pela eliminação da coleta de amostras e da variabilidade de análises laboratoriais, estimativas mais consistentes e estatisticamente mais significativas de parâmetros morfológicos relevantes das suspensões são determinadas. Além disso, a obtenção de informações visuais sub-micrométricas oferece condições pertinentes para auxiliar no estudo de interações específicas entre as diferentes populações microbianas que coabitam dornas de fermentação, com foco no incremento da eficiência do processo.

A utilização do microscópio in situ apresenta vantagens práticas que otimizam o controle e o estudo de processos biológicos, como o monitoramento online e em tempo real da morfologia de populações microbianas. Com base em informações visuais, comportamentos anormais das diferentes populações microbianas podem ser rapidamente observados, permitindo, por exemplo, que operadores do processo implementem ações corretivas com maior exatidão.

As seguintes atividades direcionam o uso da microscopia in situ no âmbito da fermentação etanólica pelo grupo de Visão Computacional do DEE-UFSCar:

  • caracterização morfológica de linhagens industriais de leveduras Saccharomyces e não Saccharomyces cerevisiae;
  • caracterização morfológica de linhagens de leveduras contaminantes;
  • monitoramento de interações de leveduras em cultura mista envolvendo espécies fermentativa e contaminante;
  • investigação da influência da morfologia celular na produção de espuma;
  • monitoramento indireto de contaminação bacteriana pela quantificação visual do fenômeno da floculação de células de leveduras.

 

CALOUROS – ACESSO AO SISTEMA ACADÊMICO

Prezados ingressantes para acessar o sistema SIGA, obtenha sua senha no link

https://sistemas.ufscar.br/senha ============================

MANUAL DO CALOURO

HORÁRIO E LOCAIS DAS AULAS – EM BREVE

Verifique o horários das aulas e as salas ============================ •Salas do Departamento de Matemática ============================

Cursos de Especialização em Telecomunicações